“Repetir de novo”. Redundância? Pleonasmo?

Vamos abordar o uso do verbo repetir, que provoca  dor de cabeça em muita gente.

repetir de novo
O jogador repetiu de novo a cobrança?

Recentemente, um locutor, narrando uma partida de futebol, disse o seguinte: “O árbitro, acertadamente, mandou o atacante repetir de novo a cobrança do pênalti”.

Bem, o pênalti já havia sido cobrado, mas o árbitro viu uma irregularidade e, por isso, mandou repetir a cobrança. Seria o caso de repetir de novo? Nesse caso, “repetir de novo” é desnecessário, é redundante, pois só houve uma repetição.

Agora, imagine que a segunda cobrança também não tenha sido regular. O jogar vai ter de cobrar uma terceira vez, de novo. Aí sim seria o caso de repetir de novo, pois seria uma segunda repetição da cobrança. Note, porém, que nesse caso de terceira cobrança, seria inaceitável dizer que “o atacante repetiu três vezes a cobrança do pênalti”, pois só houve duas repetições.  Ou se diz “bateu o pênalti três vezes” ou então “repetiu duas vezes a cobrança do pênalti”.

Dúvidas sobre o uso de repetir de novo? Escreva um comentário!

Comentários

Deixe um comentário