Gêneros Narrativos

 

generosRomance – Apresenta um acontecimento ficcional que envolve várias personagens e pode tratar de diferentes temas (conflitos pessoais, aspectos da vida familiar ou social). Dependendo do tema desenvolvido, dizemos que o romance é policial, psicológico, histórico, regionalista etc.

  • Crônica – Compõe-se de um texto curto, retratando fatos corriqueiros ligados à vida cotidiana, envolvendo aspectos políticos, esportivos ou artísticos. Estruturalmente é redigida de forma livre e pessoal.
  • Fábula – Narrativa de caráter pedagógico com estrutura simples e de curta duração. A história tem por objetivo transmitir princípios de natureza moral e ética, muitas vezes, utilizando-se de animais como personagens.
  • Conto – Narrativa mais curta e mais simples que o romance e a novela. Geralmente apresenta poucas personagens e um único conflito.
  • Novela – Narrativa menos complexa que o romance. Em sua estrutura, o aspecto mais valorizado é o da ação. A novela apresenta vários conflitos sucessivamente desenvolvidos.

Gêneros Literários

Narrativo – Narrativas em prosa focalizam o herói moderno (humano, sujeito a falhas).

Épico – Poemas narram os feitos grandiosos de um herói.

Lírico – Poemas criam a expressão do mundo interior; visão subjetiva.

Dramático – Personagens contam a história por meio de diálogos e monólogos.

O termo “gênero” é utilizado, nas diferentes formas de arte, para denominar um conjunto de obras que apresentam características semelhantes de forma e de conteúdo.

O gênero narrativo é uma variante do épico e, de acordo com a estrutura específica assumida pela narrativa, dizemos tratar-se de um romance, de uma novela, de um conto, de uma crônica ou de uma fábula.

Como interpretar textos

3 erros comuns na interpretação

Muitas pessoas erram na hora de analisar um texto de prova de concursos públicos ou vestibulares. Isso se deve a alguns erros comuns que abordaremos a seguir. Saber entendê-los, vai ajudá-lo muito para que você não erre mais.

  1. EXTRAPOLAÇÃO– é o fato de  fugir do texto, ou melhor, “escorregar na maionese”. Ocorre quando se interpreta o que não está escrito. Muitas vezes são fatos reais, mas que não estão expressos no texto. Deve-se dar importância somente ao que está relatado. Não saia do que o autor transmite e nem se baseie no dia-a-dia das pessoas.

 

  1. REDUÇÃO – é o fato de se valorizar uma parte do contexto, deixando de lado a sua totalidade. Deixa-se de considerar o texto como um todo para se ater apenas à parte dele. Há muitos alunos que focam apenas na introdução e, às vezes, se esquecem de analisar o desenvolvimento. Portanto, ao analisar um texto, interprete-o como se forme apenas um parágrafo.
  2. CONTRADIÇÃO– é o fato de se entender justamente o contrário do que está escrito. É bom que se tome cuidado com algumas palavras,como: “pode”, “deve”, “não”, o verbo “ser”, principalmente.

 Veja um exemplo abaixo para você entender melhor.

O mistério 

O que podemos experimentar de mais belo é o mistério. Ele é a fonte de toda a arte e ciência verdadeira. Aquele que for alheio a essa emoção, aquele que não se detém a admirar as colinas, sentindo-se cheio de surpresa, esse já está, por assim dizer, morto e tem os olhos extintos. O que fez nascer a religião foi essa vivência do misterioso – embora mesclado de terror. Saber que existe algo insondável, sentir a presença de algo profundamente racional e radiantemente belo, algo que compreenderemos apenas em forma muito rudimentar – é esta a experiência que constitui a atitude genuinamente religiosa. Neste sentido, e unicamente neste sentido pertenço aos homens profundamente religiosos.
(Albert Einstein – Como vejo o mundo)

 

  • Extrapolação: O texto fala sobre a importância de Deus e da religião, e sobre o mistério da criação do universo.

 

  • Redução: O texto afirma que o terror fez nascer a religião.

 

Contradição: O texto afirma que quem experimenta o mistério está com os olhos fechados e não consegue compreender a natureza.

Como interpretar textos

Tipologia Textual – Características

Vamos aprender as principais características sobre os principais tipos de textos:

  1. TEXTO NARRATIVO: é o texto que conta  um acontecimento ou um fato verdadeiro ou não.
  • Geralmente verbos no passado (Pretérito)
  • Presença de personagens, lugar, tempo, clímax, narrador
  • Foco na 1º (eu) e na 3º pessoa (ele)
  • Encontra-se em contos, episódios, piadas, fatos históricos
  • Verbos de ação
  • Geralmente mesclada de descrição

2.  TEXTO DESCRITIVO: descrever é representar verbalmente um objeto, uma pessoa, um lugar, mediante a indicação de aspectos característicos.

  • Apresenta sensações (paladar, visão, audição, tato, olfato)
  • Predominância de verbos de ligação “ser, estar, ficar, continuar, permanecer, continuar”
  • Predominância de verbos no tempo presente
  • Bastantes adjetivos,  atributos, qualidades
  • Presença de figuras de linguagem
  • Encontra-se em bula, poema, história

3. TEXTO DISSERTATIVO: é o texto que trata de assuntos da realidade, do mundo cujo foco é levar o leitor a uma reflexão.

  • Linguagem denotativa
  • Presença de argumentos (dados, exemplos, comparações…)
  • Objetividade e clareza
  • Apresenta: introdução, desenvolvimento e conclusão
  • Introdução: apresentação do assunto
  • Desenvolvimentos: apresentação de argumentos, dados, exemplos…
  • Conclusão: solução do tema ou resumo
  • Impessoalidade e linguagem culta
  • Pode apresentar dados, comparações, citações, afirmações
  • Procura persuadir o leitor
  • Encontra-se em jornais, debates, revistas, editorial

4. TEXTO EXPOSITIVO: é o texto focado em apresentar informações sem se preocupar tanto com a persuasão.

  • Linguagem clara e objetiva
  • Apresenta muitos dados e informações
  • Procurar trazer conhecimento ao leitor (informar)
  • Linguagem denotativa, ou seja, objetiva
  • Encontra-se em apresentação científica, o relatório, o texto didático, o artigo enciclopédico

5. TEXTO INJUNTIVO: é o texto focado em ensinar a realizar uma ação.

  • Linguagem objetiva e clara
  • Predominância de verbos no imperativo
  • Verbos no infinitivo
  • Uso de futuro do presente
  • Encontra-se em previsões do tempo, receitas culinárias, manuais, leis, bula de remédio, convenções, regras, e eventos.

Esse resumo o ajudará a reconhecer os tipos de texto. É muito comum aparecerem questões pedindo que o candidato reconheça a tipologia textual.

Acesse nossa aula no youtube sobre esse assunto para melhor fixação: Aula no youtube

Conheça nossos sites: www.agoravouaprender.com.br / www.materiaisdeportugues.com.br

 

Como interpretar textos

Importância do Vocabulário na interpretação

Você já fez uma prova e se deparou com uma questão que exigia o conhecimento de vocabulário? É, esse tipo de questão pega muitos candidatos, pois muitos não têm o hábito de ler. Saiba que a leitura ajuda você a conhecer novas palavras e com isso interpretar melhor os textos de provas tanto de concursos quanto de vestibulares. Imagine estas questões que apareceram em uma prova de concurso público:

1- Assinale a opção que corresponde aos sinônimos das palavras grifadas nos trechos abaixo:
“…dois elogios estranhos e inusitados me devolveram um certo orgulho da carne?”
“A dureza é ser aprovado no questionário minucioso…”
“Foi lá que recebi outro cumprimento esdrúxulo.”

a) inadequados – detalhado – vexaminoso
b) estranhos – meticuloso – excêntrico
c) envaidecedores – constrangedor – singular
d) absurdos – difícil – vergonhoso
e) inacreditáveis – longo – amável

Você seria capaz de acertar essa questão? Percebeu o quanto é importante conhecer as palavras e saber também o contexto de cada uma delas.

2 – Assinale a opção que apresenta os sinônimos das palavras grifadas nos trechos abaixo:
“Mas como soa mais benigna a segunda, expurgada da crueza selvagem da primeira…”.
“Soa como vitupério de rameira em rixa de bordel.”
“… eis-nos então de volta à anódina expressão ‘conjunto de medidas’…”.
“Mais adiante, para não achincalhar a todos, indistintamente, com a pecha infamante de ‘subdesenvolvido’…”.

a) exorcizada – escândalo – semelhante -nomear – apelido
b) eliminada – briga – estranha – chamar – peça
c) purificada – insulto – paliativa – ridicularizar – fama
d) amaldiçoada – grito – especial – incomodar – ironia
e) ironizada – lábia – inadequada – batizar – correção

Certamente, você deve está mais  confuso nessa questão. Veja que uma questão dessa exige do candidato muito conhecimento de vocabulário. Portanto vai a dica: Leia bastante e quando não souber o significado da palavra, procure o dicionário para não ser um “mentecapto”. Agora você ficou meio preocupado né? Não se preocupe, foi de propósito! Pense no lado bom: você aprenderá mais uma palavra.

Não me esqueci das respostas das duas perguntas. Mas seria muito cômodo para você eu lhe dizer a resposta. Agora, você já sabe onde procurar.

Acesse nosso curso online: www.agoravouaprender.com.br

 

Como interpretar textos

3 erros comuns na interpretação!

ERROS COMUNS EM ANÁLISE DE TEXTOS

  1. EXTRAPOLAÇÃO – é o fato de se fugir do texto, ou melhor, “escorregar na maionese”. Ocorre quando se interpreta o que não está escrito. Muitas vezes são fatos reais, mas que não estão expressos no texto. Deve-se dar importância somente ao que está relatado.
  2. REDUÇÃO – é o fato de se valorizar uma parte do contexto, deixando de lado a sua totalidade. Deixa-se de considerar o texto como um todo para se ater apenas à parte dele.
  1. CONTRADIÇÃO – é o fato de se entender justamente o contrário do que está escrito. É bom que se tome cuidado com algumas palavras, como: “pode”, “deve”, “não”, o verbo “ser”, principalmente.

 

O mistério 

O que podemos experimentar de mais belo é o mistério. Ele é a fonte de toda a arte e ciência verdadeira. Aquele que for alheio a essa emoção, aquele que não se detém a admirar as colinas, sentindo-se cheio de surpresa, esse já está, por assim dizer, morto e tem os olhos extintos. O que fez nascer a religião foi essa vivência do misterioso – embora mesclado de terror. Saber que existe algo insondável, sentir a presença de algo profundamente racional e radiantemente belo, algo que compreenderemos apenas em forma muito rudimentar – é esta a experiência que constitui a atitude genuinamente religiosa. Neste sentido, e unicamente neste sentido pertenço aos homens profundamente religiosos.
(Albert Einstein – Como vejo o mundo)

 

  • Extrapolação: O texto fala sobre a importância de Deus e da religião, e sobre o mistério da criação do universo.

 

  • Redução: O texto afirma que o terror fez nascer a religião.

 

  • Contradição: O texto afirma que quem experimenta o mistério está com os olhos fechados e não consegue compreender a natureza.
Como interpretar textos

Tipologia e Gêneros Textuais

Nesta dica, você aprenderá a diferença entre o que é tipologia textual e o que é gênero textual. Normalmente, aparece uma ou outra questão abordando sobre tal assunto, por isso é que o Professor Leo falará sobre essas duas definições:

A tipologia textual trata do tipo de texto, ou seja, como é ele formado. Há  cinco tipos de texto normalmente cobrados não só nas provas de  concursos públicos como também nas provas do Enem e vestibulares.

VEJAMOS:

Texto Dissertativo apresenta dois tipos:

  1. Expositivo cujo foco é apenas informar o leitor sobre determinado assunto.
  2. Argumentativo já tem o objetivo de convencer o leitor sobre alguma ideia. Embora possa haver informações, a prevalência é tentar levar o leitor a uma reflexão.
  3. Injuntivo é o que acabei de fazer logo acima: é todo texto que ensina a fazer alguma ação.
  4. Narrativo é aquele texto que sempre conta um fato verdadeiro ou não, portanto os verbos se encontram no tempo passado.
  5. Descritivo tem a finalidade de detalhar um objeto, lugar, pessoa (seres em geral). O texto é cheio de adjetivos – atributos – qualidades.

Quanto aos gêneros textuais é toda espécie de texto, ou seja, é toda forma de comunicação usada pelo seres humanos. Dentro da tipologia textual, têm-se várias formas de texto. Vejamos algumas:

Aula – chat – discurso – debate – piada – conversa-  edital – bula de remédios – multa – homenagem – email – leis – artigos – carta – editorial – mensagem  e muitas outras formas.

Agora você já é capaz de diferenciar esses dois termos.

Conheça nossos sites:

www.agoravouaprender.com.br

www.materiaisdeportugues.com.br 

Como interpretar textos

O que é Semântica?

Nesta aula, vamos aprender um pouco sobre a semântica, matéria muito importante nos vestibulares, Enem e concursos públicos.

Deus abençoe sua vida e seus sonhos!

SEMÂNTICA

É o estudo do sentido das palavras de uma língua dentro de um determinado contexto.

Sinonímia: é a palavra que mantém relações de sinonímia (sinônimo) e que representa basicamente uma mesma ideia.

  • Casa
  • Moradia
  • Lar
  • Abrigo
  • Residência
  • Sobrado
  • Apartamento
  • Cabana

 Antonímia: é a relação que se estabelece entre duas palavras ou mais que apresentam significados diferentes, contrários – ANTÔNIMOS.

  • Economizar – gastar
  • Bem – mal
  • Bom – ruim

Homonímia: e a relação entre duas ou mais palavras que, apesar de possuírem significados diferentes, possuem o mesmo som – HOMÔNIMOS.

  • Sessão – reunião
  • Cessão – entrega
  • Seção – ala, departamento

Paronímia: É a relação que se estabelece entre duas ou mais palavras que possuem significados diferentes, mas são muito parecidas na pronúncia e na escrita – PARÔNIMOS.

  • Cavaleiro – cavalheiro
  • Absolver – absorver
  • Comprimento – cumprimento

Polissemia: é a propriedade que uma mesma palavra tem de apresentar vários significados.

  • Ele ocupa um alto posto na empresa. (Posição)
  • Abasteci meu carro no posto da esquina. (Local que vende combustível)
  • Os convites eram de graça. (Livre)
  • Os fiéis agradecem a graça recebida. (Bênção)

Caso tenha interesse em fazer nosso curso online de interpretação de textos ou comprar nossos materiais, acesse o nosso site:

www.agoravouaprender.com.br

Como interpretar textos

Sentido Conotativo e Denotativo

É muito comum em provas de interpretação de textos aparecer uma questão cujo enunciado pede para apresentar a frase que foi empregada no sentido conotativo ou denotativo. Para que você não erre mais, vamos passar algumas dicas para você:

  • DENOTAÇÃO – É o significado próprio da palavra que independe do contexto. É o uso da palavra no seu sentido “próprio, real, literal”. Basta lembrar-se do “Dicionário“.
  1. O presidente quebrou a perna. (Partiu)
  2. Construiu um muro em sua casa. (Parede)
  3. E tem um cavalo bonito. (Animal)
  •  CONOTAÇÃO – É um novo significado que a palavra pode adquirir dentro de um determinado contexto. Na conotação, as palavras assumem um sentido “figurativo, metafórico”. Basta se lembrar-se de “Comédia“, ou seja, você “brinca” com a palavra conforme o contexto.
  1. O presidente quebrou sua palavra. (Não cumpriu o trato, desfez)
  2. Enfrentamos tantos muros na vida. ( Barreiras, dificuldades, empecilhos)
  3. Meu  pai é um cavalo com as pessoas. (Grosso, bruto, sem educação)

Vamos a uma questão:

Assinale a alternativa em que há expressão empregada em sentido figurado.

a) … nove meses antes, ele passara algumas semanas fora … (1.º parágrafo)
b) … adormecida, nem se mexeu. (3.º parágrafo)
c) “Ou seja, o bebê acende o cérebro da mãe…” (4.º parágrafo)
d) … começou a treinar para isso … (6.º parágrafo)
e) … Joel não tem qualquer dúvida sobre a paternidade…(8.º parágrafo)

Gabarito: C

Professor Leo – www.agoravouaprender.com.br